A minha vida num Psi...

Fevereiro 06 2009

Relendo a obra "Grupanálise" de Eduardo Cortesão, Humanista, Pensador, Psicanalista e Grupanalista, encontro palavras tão sãs quanto possa imaginar.

 

"A atitude humanista não pode negar a herança do passado, a realidade do presente, nem as expectativas do futuro... Porém, em qualquer momento... a atitude humanista tem de ser actuante, principalmente no sentido de comutar o significado do conhecimento e dos valores adquiridos. E isso tem de acontecer no contexto de uma realidade presente e actual, estimulando o convívio e encarando o conflito de homens com outros homens... impedindo a alienação do Homem.... o combate à alienação pretende definir um espaço de existência em que os homens possam sentir, pensar e actuar, escolhendo livremente... o Homem maduro."

 

Obviamente existe aqui uma selecção de texto... mas foi com este texto sobre o humanismo que me identifiquei ,até porque pensar/reflectir nos assuntos do dia a dia, nos textos que leio, no contexto social à minha volta é das coisas que mais me dá prazer!

Pelo menos no meu pensamento sou livre... para não me alienar,.... para escolher.... para simplesmente ficar em sossego, coisa que o narcisismo primário (não maduro ou saudável) social desta nossa época não permite à sociedade, pois não há limites para a satisfação imediata preterindo o pensamento antes deste imediatismo.

 

Obrigada a Cortesão por não me impor o seu pensamento, por ter publicado a sua obra e me permitir comutar pequenas coisas no meu pensamento e no meu campo emocional escolhidas por mim ao meu livre arbítrio, e por não ficar alienada enquanto leio a sua obra.

 

 

Publicado por Larissa às 11:15

O modo como eu vejo o mundo... Tão condicionado como o de qualquer outra pessoa.
Pesquisar neste blog
 
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31