A minha vida num Psi...

Novembro 05 2008

Hoje até parece que o mundo está todo unido! E está! Unido à volta de um homem que representa tudo o que mais necessitamos (a nível inconsciente). Ou seja, um líder que, de facto, nos faça sentir seguros (ou nos crie essa ilusão!), a representação da esperança da continuidade, o simbolismo da justiça!

 

Os seres humanos são mais simples e mais iguais do que parecem! Quando olhamos para o mundo pela primeira vez e vimos alguém, que nos olha e sorri, alguém que nos aconchega no seu colo, alguém que nos fornece calor no seu beijo mais intenso, outro alguém que nos dá uma boca afectuosa ainda mais quente que a primeira, pois esteve 9 meses sedenta desse beijo, aí sim vamo-nos sentir apoiados, seguros, esperançosos do futuro... E continuamos a olhar e vamos ver quem, eventualmente, representará tudo o que de mais necessitamos.

Reconhecem as figuras? Pois claro.. quem não as teve? (Mais ou menos afáveis!) Por isso somos todos semelhantes, pois as nossas necessidades são as mesmas... e percebemos tão bem quando falta aos outros! ... É que nos identificamos com eles por já termos vivido momentos em que sentimos falta... mas que ambicionamos, ainda!

E parece que, simbolicamente, Obama estará a representar essas figuras que ainda possuímos no nosso imaginário.

 

Pelo menos para mim ele representa a possibilidade de um afecto saudável, baseado na crença de ser verdadeiro, e não a possibilidade de um afecto baseado na mentira! A criança que ainda persiste em mim não gosta que a amem "de mentirinha".

 

Obrigada aos americanos!

Publicado por Larissa às 10:53

Olá, Larissa . Em nova visita a esta tua (linda) casa, verifico que aludiste ao tema incontornável de Obama . Também o fiz, de forma mais prudente ou distante. Tratando-se da máquina dos USA, sou dos que espera para ver... Todavia, à oportunidade do teu texto, acresce a beleza textual como o abordas. Gostava de poder colocar um link a remeter para este texto. Todavia, na ânsia de melhorar o aspecto do meu blog, só tenho feito asneiras.
Se me disseres como proceder, terei a honra de o fazer...

PS: Além de ter procurado responder à dúvida suscitada, concordo plenamente com as observações.
Se formos «repescar» os factos marcantes das nossas vidas, veríamos que há sempre alguém que, pela via partidária ou de família vem torturar e ultrapassar os que dedicam o seu tempo a trabalhar.
Nima vida de serviço a um Banco nacionalizado - o maior - vi de tudo. no exercício de Advocacia sem padrinhos. 24 anos sem qualquer promoção e até o meu ex-dactilógrafo ganhava mais.
O psicólogo disse-me que o melhor era mesmo esquecer. E já nesse tempo se sabia o que eram off-shores , nome pomposo e estrangeirado para designar o recurso a paraísos fiscais.
Se mantiveres a porta aberta, de vez em quando, cá te virei visitar e deixar um ABRAÇO
Manuel Luís a 7 de Novembro de 2008 às 09:25

O modo como eu vejo o mundo... Tão condicionado como o de qualquer outra pessoa.
Pesquisar neste blog
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
27
28