A minha vida num Psi...

Outubro 12 2008

Todos os dias lá vou eu, religiosamente, ver O Caderno de Saramago ao sítio da sua fundação.

Hoje li sobre o papa actual.. Segundo Saramago o papa afirmou que às vezes Deus para obter a salvação tem de castigar.

Lembrei-me do que me preocupa na religião... o eterno castigo.

Parece que há milhares de anos que Deus nos castiga porque em vez de termos esperado sentados, apáticos, avolitivos, e a passar fome, pelos mandamentos ou por outra ordem de Deus para fazermos algo, fomos fazendo enquanto Deus pensava.

Como consequência Deus colocou-nos de castigo e trouxe-nos as guerras, a inveja, as doenças, as dificuldades.

Mas que Deus é este que, como seria de esperar de um Pai, em vez de nos abraçar e explicar, pacientemente, sobre o que é a maldade e sobre o que seria a bondade, logo nos coloca de castigo há milhares de anos?

Ou Deus é um déspota cruel e sem coração... ou não existe!

Eu, prefiro pensar que não existe pois acredito que apenas os psicopatas são seres sem afectos.

Eu existo, eu amo, os outros existem e eu e eles amamo-nos.

É só... o amor que dou aos outros é à imagem e semelhança do que recebi, do que recebo e do que sou capaz.

Acredito seriamente nos Homens.

Obrigada P. e Saramago

Publicado por Larissa às 22:50

Se calhar "Deus" até nos explica o que é a maldade e a bondade: criando a maldade e dando-nos a oportunidade de praticar a bondade mesmo no meio do mal...
E "Deus" até tem sido paciente. Desde o início da vida humana na terra que existe maldade e bondade mas muitos de nós ainda não aprendemos a por de parte os maus valores para seguir a via da bondade...
Esquece a parte do castigo. Ninguém está a ser castigado! Estamos todos a aprender!
Cristina a 30 de Outubro de 2008 às 16:45

O modo como eu vejo o mundo... Tão condicionado como o de qualquer outra pessoa.
Pesquisar neste blog
 
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
16
17
18

19
20
23
24
25

27
29
31