A minha vida num Psi...

Setembro 30 2008

Hoje voltei-me para a literatura Grega.

De vez em quando volto à origem das coisas belas. Volto ao tempo em que falar de coisas belas não era sinónimo de se ser parvo, mas era sinónimo de se ser filósofo... Não que eu seja filósofa! Nada disso! Nem tenho capacidade para o ser!

Mas gosto de voltar e ler quem do vulgar fez o belo!

 

Hoje inicio por Eros!

Eros... Deus grego do amor... Cupido para os romanos "...Deita-se sempre por terra e não possui nada para cobrir-se, descansa dormindo ao ar livre sob as estrelas..." "Eros está sempre à espreita dos belos de corpo e de alma, com sagazes ardis. É corajoso, audaz e constante." diz platão no seu "O Banquete", 3 séculos AC.

 

Aos nossos olhos de Humanos do século XXI,  Eros é traido pelo desejo... É cego como que se punindo por ceder à inevitabilidade e à brincadeira dos Deuses de Olimpo, como fez Édipo.

 

Édipo!

Quem é este personagem que nos assusta e nos atrai tanto? Será como o Deus Eros que assusta e atrai visceralmente? Só mesmo lendo o conto!

Hoje o mito do Édipo é uma realidade... quer dizer aplica-se à nossa realidade.

Isto é...passo a explicar...Todos já vivemos a época em que desejámos fazer o papel de mãe (no meu caso que sou mulher! Ou o papel de pai, no caso dos homens!) para que o nosso pai (ou mãe no caso dos homens!) se aproxime de nós e nos veja como mulheres (ou homens!). E aqui começa o ardiloso Eros em acção!. Ao desejarmos o papel da mãe vamo-nos identificar com ela (ou identificar com o pai no caso dos homens!), vamos imitar os seus gestos, copiar aquilo sobre o qual nada sabemos. Enfim, vamos construindo o nosso feminino (ou a masculinidade nos homens!)!

Foi assim que aprendi a ser mulher!

Ora bolas! É uma história tão simples, do século III AC, mas tão dificil de entender pelos Humanos do século XXI.

 

Eros e Édipo... um Deus e um mito... alguém deveria escrever sobre os dois a interagir!

Está ai alguém?

Vou contactar os gregos... talvez eles ainda sejam capazes de escrever sobre o que é simples sem se assustarem!

 

Obrigada a todos os escritores pré-socráticos, a Sócrates (do século III AC) e aos escritores pós-socráticos.

 

 

Publicado por Larissa às 17:14

Eu to aqui mas não percebo nada de filosofia...
Saяa a 1 de Outubro de 2008 às 11:10

Que belos temas..... a redescobrir!
tufo a 1 de Outubro de 2008 às 15:33

O modo como eu vejo o mundo... Tão condicionado como o de qualquer outra pessoa.
Pesquisar neste blog
 
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
17
19

21
22
23
24
25
26
27

28