A minha vida num Psi...

Setembro 16 2008

"Passo a passo vou caminhando nesta estrada silenciosa! Ouço o silêncio que me prenche a alma daquilo que não quero querer. Nego tudo o que me faz feliz na minha angústia de perda! Até quando?

Choro lágrimas preenchidas de uma angústia sem nome ... e cada uma cai mais solta que a anterior!"

 

Depressivo! Angústiante!

 

Porque será que nos lembramos, ligeirinhos, de tudo o que, um dia, nos magoou?

 

Será que a nossa memória é selectiva e escolhe apenas o que é mais negativo para evocar?

 

Não acredito nisto!

 

Desde pequenos que esticamos a mão quando algo nos faz feliz.

Simbolicamente esticamo-nos para tentar agarrar, para todo o sempre, aquilo que mais queremos. Queremos agarrar furiosamente o momento na incerteza de o esquecermos. O dextro estica a mão direita e o canhoto a mão esquerda.

 

Estico a mão! Tento agarrar!  Não posso deixar fugir aquilo que mais quero. Agarro o momento perfeito. Estico a mão para tocar no que me faz feliz! Estico a mão para tocar numa outra pele que não a minha! É a seda que envolve quem eu amo!

 É por isso que estico a mão! É para sentir a presença de um outro que me ama.

 

Mas também dou o meu corpo para ser tocado...sentido...amado! Que ninguém sinta a ausência da minha pele!

 

Obrigada D.

Publicado por Larissa às 21:21
Tags:

Tão bonito! Que felicidade poderes provocar-me emoções!
Obrigado
Beijos
tufo a 25 de Setembro de 2008 às 00:27

O modo como eu vejo o mundo... Tão condicionado como o de qualquer outra pessoa.
Pesquisar neste blog
 
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
17
19

21
22
23
24
25
26
27

28