A minha vida num Psi...

Outubro 30 2008

Estava eu solta e leve a iniciar o meu computador (as 11 da manhã de um dia de trabalho!) quando um amigo me telefona e diz "Estás nos destaques do !" "E?" Retorqui. Mas depois apercebi-me do que ele queria dizer e de que, pessoas/cibernautas como eu, tinham gostado do que escrevi e que comentavam no meu blog.

Confesso! Fiquei tão contente quanto uma criança pode ficar. (Diga-se que já sou uma mulher daquelas que já pode usar batom, mas que já se questiona se ainda tem idade para mini-saias!)

Mais... a Sara escreveu-me logo a dizer que eu estaria a ser vista por outras pessoas. Fiquei ainda mais contente! É que a sara foi quem me iniciou nestas coisas..  Ela tem-me dado o apoio que necessito para melhorar a imagem do meu blog. É uma querida!

Pois para a eternidade deixo esta imagem (bem... não é uma imagem pois ainda sou um pouco naba para saber fazer estas coisas... Saaaaara! Como é que isto se faz?) que estava no sítio do

 

Agradeço ao Pedro que, personalisando o , carinhosamente me introduziu nesta lista, a todos que afectuosamente foram escrevendo no blog comentando tudo o que acho pertinente escrever, a todos os que me adicionaram como amiga e a todos que me permitiram adicioná-los como amigos.

Um beijo por me terem propocionado estes momentos de intimidade convosco.

Publicado por Larissa às 18:25

Outubro 28 2008

A Sara (Ah, ganda maluca!) solicitou-me que aproveitasse este tema para divagar... Ahhhh! quanta coisa eu mudaria! O Meu Tico e o meu Teco já começaram a discutir! (são os meus dois neurónios)... Cada um quer mais do que o outro... e esfregam as mãos deliciados.

Para começar....

O cabelo! Sim! O cabelo... como eu gostaria de mudar com muitíssima frequência o corte e a cor de cabelo.... adorava ser um camaleão. Todos os dias era uma cor... e claro que começava pela cor da paixão! O Roxo! Sim porque eu já tive o cabelo roxo... e garanto que me ficava muito bem! Depois caju! Ah! Caju! Outra cor quente e afectuosa!

De seguida... O Beijo.... sim passava a minha vida a beijar quem gosto... e gosto de tantos(as)! Vejamos lá a economia da coisa (para não dizerem que sou uma oferecida!). Se em cada beijo gasto 9 calorias... imaginem se decido dar muitos beijos por dia! Poderia comer o que me apetecesse que não engordava. E quem não gosta de beijar!

O Batom! Todos os dias poria batom... Uma mulher mais bela sente-se sempre melhor consigo mesma! E de vez em quando estou com cada neura! Nem eu me aturo! Cada dia uma cor, mais ou menos brilhante!

E Claro.. o trânsito... Criava um meio de teletransporte por desintegração de partículas de forma a que não tivesse de perder tempo.

Ler... Lia muito... Passava o meu tempo a ler.... Por mais que eu leia nunca terei tempo para ler as coisas fantásticas que quero passar pelos meus olhos.

Passava o meu tempo de trabalho a ouvir música. A música enche-me a vida como poucas coisas o conseguem. Sou uma verdadeira viciada ... Mexe com as minhas emoções. A música sempre regeu a minha existência e marca momentos da vida. E hoje temos tão boa e variada música que é dificil não passar o tempo a ouvi-la! Ah coisa deliciosa!

 

Bem.. devaneios à parte.. poderia continuar, mas nunca sairia daqui.

Vou continuar a corrente iniciada pelo José , enviada pela Sara e propor ao Luís, à Sofia e ao Saramago! Ops! Não, ao Saramago não, que ele já escreve muito no seu caderno. Mas o Luís e a Sofia nunca mais o fizeram... é uma boa oportunidade!

Obrigada Sarita por esta maravilhosa oportunidade de devanear.

Publicado por Larissa às 16:58

Outubro 26 2008

Hoje, finalmente, comprei um livro de José Luís Peixoto. Há cerca de um ano que o queria fazer, mas ainda não tinha tido oportunidade para o fazer.. mas conto a história.

Numa pausa da marcha no meu carro perguntei-me o que iria fazer durante as duas horas que precediam a minha espera por mais um momento sócio-gimnico. "Vou comprar um livro!" Pensei. Dirigi-me numa marcha cavalgante até à livraria... obstinadamente perguntei por um autor "José Luís Pacheco, mas não tenho certeza do nome". A memória traia-me como o faz tantas vezes! Mais uma vez a ansiedade pueril resultante da expectativa quase incontrolável de quem realiza algo que há muito aguarda estava a tomar conta de mim... e sempre através de perdas de memória e de troca de nomes. Há coisas que ficam! A Sra. muito simpática procurou a a dada altura afirmou "Será José Luís Peixoto?". Sem hesitar  afirmei "Sim é isso, troco sempre os nomes.". Já não me envergonho... são tantas vezes que nem reajo corando, mas a culpa fica! Falhei! "Tenho alguns ali." Eram livro de poemas, mas eu queria histórias! "Obrigada, fica para a próxima". Avancei no tempo da espera e entrei noutra livraria. "Tem algum livro do Luís Peixoto?" "José Luís Peixoto!" "Sim, José Luís Peixoto!" Mais uma vez a memória traíra-me! Mas desta vez havia uma razão. De um tempo para o seguinte lembrei que tinha estado com ele há cerca de um ano, numa reunião de trabalho e muito próxima. Achei-o fantástico... uma voz espectacular pela sua simplicidade, um estar simples e despretensioso, nem bonito nem feio, nem alto nem baixo, um sorriso extremamente honesto e afável e um mexer de mãos bonito... mas foi a afabilidade que mais me atraiu nele... "Vou lê-lo."

Hoje li "Cal"... e tal como com Saramago apaixonei-me por ele!

Já o leram? É fantástico. Mais um autor que sabe escrever. Simples... conta com honestidade o que tem a contar sem aquele pretensiosismo dos autores portugueses... "Vou continuar a lê-lo."

Publicado por Larissa às 07:35

Outubro 22 2008

Emigrar... eis o meu novo sonho!

Deixar para trás os 3 votos que se prometem para 2009.

Deixar aquilo que construí e vou destruindo no esquecimento e na construção de outros "aquilo".

Iria para a China! Que tal? Nada mau... um país onde seria uma total estranha, num país onde não ligam a pessoas estranhas, nem querem saber delas. Parece-me bem...

E  vou com quem? Óh! Com quem haveria de ser! Contigo que lês isto (levo-te no meu pensamento)... Contigo que queres ir comigo e caminhar comigo nos montes gigantes de uma cordilheira repleta de fantasias e devaneios de cada visitante que aí calca... Contigo que nem sabes que te levo na minha memória afectiva como uma máquina digitar do mais actualizado que há.

E quando emigrar? Antes ou depois dos prometidos 3 votos de 2009? Sei lá! Um dia destes.

Mas vou!

Vou.

Publicado por Larissa às 16:16

Outubro 21 2008

Uma mulher não tem sossego!

Podemos estar confortáveis a pensar na vida, a sonhar com coisas parvas, com coisas impossíveis que só realizamos nos sonhos, porque na realidade nem as queríamos, quando... o despertador toca!

Pois hoje zanguei-me com o meu despertador... não tocou! Falhou a electricidade na área onde habito durante as noites da minha vida...

Tive mais tempo para sonhar e devanear... Vou agradecer à EDP por esta falha de electricidade... felizmente não era um dia em que seria urgente acordar cedo!

Mas que se lixe!

Vou mas é comprar acções da EDP!... Bem talvez não seja a melhor altura! O mercado está mau... mas o governo já garantiu que irá ajudar todas as empresas gigantes a manterem os administradores nos seus postos.

Obrigada ao governo

 

Estou confusa! Como de sonhos vou terminar a falar do governo? E venham cuscar o quê?

Bolas! isto é que foi um pesadelo!

Publicado por Larissa às 15:16

Outubro 15 2008

Hoje comprei 2 batons e um rímel!

Para que quero isto?Nem sei! Para ficar mais bonita? Para me sentir mais bonita? Para me sentir melhor?

Nem sei, mas quero e gosto de ter e de usar!

Só sei que um dia soube de uma história que me emocionou. Uma Sra... de áfrica... daquelas que raramente tem o que comer... estava a pedir e deram-lhe dinheiro. Passando por uma banca que expunha alguns produtos de beleza ela comprou um batom.

Dizem uns:"Inadmissível! Como preteriu comida a um batom? Batom não enche a barriga!". Dizem outros: "Porquê?"

 

Eu sou uma dos "outros".. Porquê? Mas depois pensei... será que os Homens vivem apenas para comer? Seremos assim tão máquinas da natureza que os valores estéticos não podem existir? O que levará uma pessoa, em última instância, a morrer hoje com fome e bela e a sentir-se bela, em vez de morrer amanhã com fome e a sentir-se menos bela?

Não sei! (E continuo ignorante!) Mas sei que me faz sentido.

A fome de comida não é a única que temos... Sentirmo-nos bem connosco próprios é, sem dúvida, mais importante, na sociedade actual, e aquilo que nos mobiliza mais. Que não haja ilusões!

 

Concordemos ou não com a Sra. africana... ela teve o dom de nos fazer pensar.

E eu adoro pensar!

Obrigada àquela Sra. africana!

Publicado por Larissa às 16:09

Outubro 12 2008

Todos os dias lá vou eu, religiosamente, ver O Caderno de Saramago ao sítio da sua fundação.

Hoje li sobre o papa actual.. Segundo Saramago o papa afirmou que às vezes Deus para obter a salvação tem de castigar.

Lembrei-me do que me preocupa na religião... o eterno castigo.

Parece que há milhares de anos que Deus nos castiga porque em vez de termos esperado sentados, apáticos, avolitivos, e a passar fome, pelos mandamentos ou por outra ordem de Deus para fazermos algo, fomos fazendo enquanto Deus pensava.

Como consequência Deus colocou-nos de castigo e trouxe-nos as guerras, a inveja, as doenças, as dificuldades.

Mas que Deus é este que, como seria de esperar de um Pai, em vez de nos abraçar e explicar, pacientemente, sobre o que é a maldade e sobre o que seria a bondade, logo nos coloca de castigo há milhares de anos?

Ou Deus é um déspota cruel e sem coração... ou não existe!

Eu, prefiro pensar que não existe pois acredito que apenas os psicopatas são seres sem afectos.

Eu existo, eu amo, os outros existem e eu e eles amamo-nos.

É só... o amor que dou aos outros é à imagem e semelhança do que recebi, do que recebo e do que sou capaz.

Acredito seriamente nos Homens.

Obrigada P. e Saramago

Publicado por Larissa às 22:50

Outubro 08 2008

Os dias passam... os pensamentos fluemmmm .. e na minha mente tudo anda a uma velocidade cósmica!

Este ano, mais uma vez, fui festejar a Implantação da República Portuguesa... que tema mais maravilhoso! Deveria ser uma festa daquelas de "pompa e circunstância"... se me é permitido dizer isto!

A republica! Entidade? Coisa? Estado do estado? Como lhe chamar? Ou será nomear?

Bem... é a República... uma situação politica que permite aos cidadãos participarem, se assim eles escolherem, na vida politica e social do seu pais. Com Ela foi permitido aos cidadãos votar em quem acreditam mais (ironias à parte!); às mulheres foi-lhes permitido décadas depois... mas chegou a sua vez! (Benditas mulheres que lutaram por isto!)

Hoje em dia esta época tornou-se mais um feliz momento em que posso estar com aqueles que gosto... com aqueles que gostam de partilhar a sua presença comigo!... Bem... verdade seja dita... não incluo aqui o nosso (ui! esta doeu! Nosso? Ui!) Presi..presi... President... President.... Ai! ... A "Coisa".... que não sabe sequer que eu existo e que se soubesse o que eu já disse dele, desde os tempo da minha adolescência e das manifestações dos estudantes contra a PGA e afins, também não quereria partilhar a sua presença comigo.

Mas estavam lá outros... o L., a N., a J., e outros que embora não fisicamente presentes estavam no meu pensamento e no de outros... o Z. e o D..

 

Enfim... viva a República!

Publicado por Larissa às 17:24

Outubro 03 2008

Nas minhas entranhas corria um rio de sangue de feridas ainda por sarar. Feridas tão antigas como o ano... mas dolorosas.

Não fui corajosa o suficiente para correr e buscar o sarativo necessário ao meu bem estar, à minha certeza de lutar por aquilo que quero.

E será que realmente quero?

Nem sei... escolhi um padrão de incerteza para me proteger da dor mental, da dor de amor, da dor de ter dado o meu amor a outros e no final não receber aquilo que eu considero ser suficiente para mim.

Mas será que os outros serão capazes de o dar? Terão esse todo que eu desejo, tão disponível? E se tiverem?... será que algum dia será suficiente para mim?

Nunca... Culpo os outros por aquilo que exijo e não por aquilo que honestamente os outros querem e me podem dar... o que eu dou reflecte apenas o que desejo receber. Egoismo! Narcisismo?

Ah, pois é! A malta não dá porque é bondosa, mas porque também quer receber!

E porque não? Vamos honestamente falar!

É exactamente a isto que se designa por partilha... dar e receber.

Agora que debitei no blog (nem sei bem o quê, nem sei se tenho coragem de reler) sinto-me melhor.

Tenho de mudar o meu padrão, mas é tão dificil!

Mas, hoje não estou bem!

Publicado por Larissa às 17:43

O modo como eu vejo o mundo... Tão condicionado como o de qualquer outra pessoa.
Pesquisar neste blog
 
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
16
17
18

19
20
23
24
25

27
29
31