A minha vida num Psi...

Agosto 27 2008

Ontem estava a ouvir o programa do Herman José, quando surge uma concorrente a cantar a sua canção de despedida.

 

A jovem moça conseguiu fazer aquilo que eu pensava ser só eu a conseguir... cantar completamente fora do tom!

A expressão do anfitrião era indescritível! lembrei-me dos meus velhos tempos em que ao som da uma música calma eu cantava o "malhão malhão"...

 

Ri-me tanto que acabei por ficar com dores de barriga... é delicioso ouvir alguém apresentar o seu melhor... mesmo sabendo que isso é o pior!

 

Hei-de encontrar esse momento para colocar aqui.

 

lololololol

 

lindo.

Publicado por Larissa às 20:36

Agosto 23 2008

"Quando somos crianças dizem-nos para nunca desistirmos dos nossos sonhos... Quando somos adultos ofendem-se só porque os tentamos realizar!"

 

Retirei esta frase de um filme... fez-me pensar... De facto... quando adultos somos castrados de toda a nossa liberdade de sonhar, de rir, de ser quem somos, de nos respeitarmos a nós e à nossa vontade...

 

Mas quem... quem de tamanha força nos impõe esta castração? Os outros ou nós mesmos?

A minha primeira escolha recai nos outros... na ausência de suporte... na ausência de afecto a que somos submetidos por alguns deles, a partir da nossa adolescência... Mas será que a capacidade de amar dos adultos acaba na fase final de adolescência dos seus entes mais novos? Não... mas a partir da adolescência os pequenotes tornam-se maiores... grandes concorrentes... grandes futuros triunfadores! Pequenos seres que recordam aos mais velhos o seu falhanço, em vez do seu triunfo. E que triunfo! Um jovem que se respeita e respeita os outros é um triunfador.

E com este background crescemos e repetimos eternamente os mesmos erros. Fico mesmo pela primeira escolha! Porque a segunda é o reflexo da primeira... é o sintoma!

 

A capacidade de permanecer a amar pequenos adolescentes, que caminham a largos passos para adultos, é o grande triunfo da humanidade!

 

Meus amigos... é assim; amados pelos adultos que teremos força para poder concorrer com os demais em todas as provas, incluindo as olimpicas...

Foi assim que todos os portugueses que fizeram e fazem ainda história nos jogos olimpicos ganharam mérito e direito de ali representarem Portugal. A serem amados por si mesmos e pelos adultos responsáveis por eles.

Agradeço mais uma vez aos atletas olímpicos... especialmente aos que, na adversidade, não tiveram medo de competir e que sairam "cedo da caminha" e que acharam que valeria a pena competir consigo mesmo, apesar do adversário ser mais forte!

Publicado por Larissa às 22:11

Agosto 11 2008

Antes de tudo... há que dizê-lo com frontalidade... eu adoro os Jogos Olímpicos (JO), aliás... eu adoro tudo o que sejam grandes eventos desportivos.

Vibro como toda a gente... vejo tudo... "devoro" televisão como gente grande...E é com imenso prazer que estou a assistir aos JO 2008.

Ontem soube que a nossa Telma Monteiro perdeu e que ficou no 9º lugar... eu sei que é pouco para ela... mas eu fiquei feliz...

Feliz porquê?

Porque aquela portuguesinha é a nona mulher mais importante no judo (da sua categoria) dos JO! 9ª!!!!!

E é campeã mundial... bolas... é um feito físico e psicológico de extrema importância..

 

Obrigada Telma!

Os meus olhos mais uma vez brilharam de felicidade.

Gostaria de a ter visto ganhar uma medalha? Mas é Claro! por todo o esforço que ela fez, por todos os sacrifícios a que teve de se submeter, por todo o meu orgulho, por toda a minha força ao gritar (em casa!) por ela... por toda a raiva por apenas ter sido ela a atacar (e não a adversária) e a lutar para vencer...

 

Volto a ver a Telma no próximo mundial de Judo (ou quando um canal qualquer se dignar a apresentar  aqueles que eu designo por "o meu orgulho português").

 

Publicado por Larissa às 09:42

Agosto 08 2008

Posso dizer que hoje foi um dia muito feliz.

A minha amiga de sempre fez mais um aninho... fez-me lembrar que os amigos de infância são para a vida... só a vejo uma a duas vezes por ano, mas cada vez que estamos juntas parece que foi ontem... nem damos pelo tempo passar.

Ainda hoje senti que, mais do que ninguém, a Sandra respeitava-me... amava-me como sou...

Hoje tenho mais amigos que amo e que me amam... Sou uma mulher de sorte!

O amor existe na amizade?

Claro que sim!

É essencial... é o amor a base de cada um de nós... o amor que recebemos e o amor que damos... amar faz parte de nós...é um alimento essencial à vida.... cada sorriso da Sandra me transmite o afecto que sente por mim... em cada abraço que lhe dou transmito-lhe o meu afecto...

Os amigos são assim... honestos e mesmo que tentem omitir o afecto que sentem por nós ou que nós sentimos por eles... os olhos, o sorriso, a cova da bochecha, fazem-nos corar de vergonha por omitirmos o que mais valoroso existe no mundo... o amor que sentimos uns pelos outros.

 

Até então Sandrinha.

 

 

Publicado por Larissa às 00:16

Agosto 06 2008

Sim.. hoje começa a minha angústia!

 

Enquanto estive entretida com as tentativas de colocar uma foto no blog... não pensei na angústia do escritor perante a folha branca... o vazio onde cada um de nós pode projectar os seus desejos, medos, expectativas.

 

Comecei pela palavra "desejos"! Mais do que outra coisa, estes são o que regem a nossa vida... assumimos ou não os mesmos, mas foi assim que começámos quando viemos ao mundo... desejo que nos saciem a fome, a carência de um colo...

Depois o medo... medo de não gostarmos do que não conhecemos... medo de gostarmos demasiado... medo que gostem de nós.... 

E as expectativas.. será que corresponde ao que nem sequer conseguimos imaginar? Ao que imaginámos, mas fora da realidade (e lá voltamos ao desejo!).

 

Começando por aceitar estas três palavras e todos os sentimentos que vêm associados a elas... a folha branca é um mundo maravilho.

 

Pelo menos é assim que eu a vejo... hoje!

Publicado por Larissa às 11:35

Agosto 06 2008

(Finalmente consegui enganar o computador.)

(A luta terminou...)

Obrigada amigo!

Publicado por Larissa às 10:35

Agosto 05 2008

Bem... o computador levou a melhor!

Não consegui colocar uma foto minha em que estivesse a sorrir.

O estupor do computador/net também não se deixou enganar quando tentei colocar uma imagem de uma rapariga toda gira... o estupor rapidamente percebeu que não era eu!

 

Mas eu vou tentar pela última vez.

Vou inserir num post uma única imagem de mim!

 

Eu!

 

E a luta continua!

não consegui.

Publicado por Larissa às 23:12

Agosto 05 2008

Hoje iniciei aquilo que julgo ser uma relação sem futuro... eu e o computador (net).

A minha primeira batalha começou quando quis colocar aqui uma foto minha... diga-se uma foto simples... tipo eu a sorrir.. não aceitou!... depois tentei colocar uma mais simples..... nada!

Null! depois tentei por uma boneca toda gira... a ver se era mais simples!....Nem isso!

 

Estou desgraçada.

Comecei logo mal.

 

Diga-se que já criei este blog há 2 anos e só agora estou a escrever nele.

Pois o Futuro não é muito risonho.

Mas a sara é amiga e incentivou-me a continuar...

A ver vamos!

Obrigada Sara.

Publicado por Larissa às 14:42

O modo como eu vejo o mundo... Tão condicionado como o de qualquer outra pessoa.
Pesquisar neste blog
 
Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22

24
25
26
28
29
30

31